“Paralelo Feminino” retrata as mulheres como elas são

A mostra busca exibir a figura feminina despida dos padrões de beleza impostos pela sociedade.

As obras pintadas sobre papelão corrugado buscam expor a verdadeira imagem das mulheres. 

Está em exibição desde o dia 4 de maio, na Delphus Galeria (Av. Cristóvão Colombo, 1093), em Porto Alegre, a mostra Paralelo Feminino, com obras da artista gaúcha Susan Mendes e curadoria da italiana Rita Raimondi. A exposição faz parte da 5ª edição do projeto Arte Para Todos e aborda a temática do universo feminino a partir da retratação das mulheres como elas são, ou seja, livres dos padrões estéticos que configuram, socialmente, o perfil de uma mulher “ideal”.

Para a artista Susan Mendes, a sociedade e, muitas vezes, a mídia determinam certas características físicas para definir o conceito de beleza. Como consequência disso, segundo Susan, muitas pessoas entram em conflitos pessoais com a própria autoestima em busca da perfeição. “Para romper com essa pressão social, busco mostrar as mulheres como elas são, expondo sentimentos reais de mulheres reais, independentemente de sua raça, idade, altura ou qualquer outro aspecto”, explica a pintora.

Na abertura da exposição, o público teve o prazer de acompanhar uma sessão de live painting de Susan, para ver como funciona o processo de criação e produção de uma arte. Conforme a diretora da Delphus Galeria, Salete Salvador, a ideia de desenvolver um trabalho ao vivo visa aproximar o público do artista. “Esse projeto tem o objetivo de promover uma interação dos visitantes com o expositor, porque muitas vezes as pessoas têm a ideia errada de que a arte é algo inacessível”, conta Salete.

Todas as obras foram feitas em pedaços de papelão corrugado, recolhidos de caçambas de entulhos de Porto Alegre. De acordo com Susan, esse viés de sustentabilidade do trabalho se dá devido à qualidade desse material que, mesmo que tenha sido descartado, ainda pode ser muito bem reutilizado. “A opção do papelão também é uma metáfora com as mulheres que são descartadas ou desprezadas socialmente por não atenderem aos requisitos desses padrões de beleza”, explica a artista.

Para a curadora Rita Raimondi, o propósito da mostra é romper com os padrões impostos pela sociedade através da aceitação do próprio corpo. A italiana conta que trabalhou por 23 anos na área da moda em cidades europeias, como Milão e Paris. Por isso, reconhece o esforço e a batalha pessoal das mulheres nas questões envolvendo a própria aparência. “É muito importante que a mulher se liberte desse preconceito externo que vem das pessoas, porque a beleza é algo completamente subjetivo e não possui uma definição universal”, relata a curadora.

A mostra Paralelo Feminino estará na Delphus até o dia 1º de junho, sendo que todos as obras de Susan Mendes estão à venda. Quem quiser conhecer um pouco mais sobre o trabalho dela, pode acessar o site da artista. Para os interessados em saber como funciona o processo de live painting, a 6ª edição do projeto Arte Para Todos terá início no dia 29 de junho, com pintura ao vivo. Mais informações podem ser conferidas no site da Delphus Galeria.

Vitor Brandão

Follow

May 24 - 2019

Susan Mendes  |  +55 51 98156 9758  |  susanrmendes@gmail.com  

  • Facebook
  • Instagram